quinta-feira, 3 de março de 2011

Todos somos culpados

O Jornal Nacional noticia que o Sr. Joseph Ratzinger, também conhecido como "Papa Bento XVI", fez um pronunciamento em que isenta os judeus de responsabilidade quanto à crucificação de Cristo...Meu Deus!!! A responsabilidade, segundo a Epístola aos Romanos, é de judeus e gentios. Todos somos indesculpáveis!!!
Que o Papa não conhece a Bíblia eu sei. Ele deve conhecer de Catolicismo, mas não de Bíblia. Deve estar querendo afastar a pecha de antissemitismo, mas para isso não precisaria contrariar as Escrituras.
Não se trata de deixar de isentar os judeus, mas de reconhecer que, embora tenha havido a ação de líderes religiosos judeus, e a conveniência das autoridades romanas, a morte de Jesus Cristo se deve à uma associação do amor e da justiça de Deus: por causa da justiça divina, alguém teria de pagar o preço do pecado; por causa do amor divino, quem pagou não fomos nós.
Esse senhor que ocupa a chefia da Igreja Católica presta um desserviço à teologia cristã.

2 comentários:

Adaltro disse...

Prezado Alex.

Meus cumprimentos pela abordagem que fizeste no texto "Todos somos culpados", referindo-se a morte de Jesus.
Louvo a Deus pelo seu talendo e sinto orgulho, sobretudo de ter sido seu colega na FATHEL.

Saudações Fraternas, extensivas a sua familia.

Adaltro Albineli Pinto

João Armando disse...

O pior é que nem os judeus da época de Cristo concordariam com ele. Mateus 27.25 "E o povo todo respondeu: Caia sobre nós o seu sangue e sobre nossos filhos!" Os próprios judeus que o crucificaram assumiram a culpa. Claro que não foram só eles, toda a humanidade estava ali representada. Todavia, isso não lhes tira a culpa.
(Aproveito para agradecer a volta dos posts!)

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.