quinta-feira, 24 de março de 2016

A missão do "Bessias"

As gravações reveladas pelo juiz Sergio Moro no dia 16/3/2016 mostraram a atuação subterrânea de Lula, Dilma e sua turma. Num das conversas, Dilma avisa a Lula que lhe enviaria imediatamente o "Bessias" (na verdade, Jorge Messias, subchefe de assuntos jurídicos da Casa Civil) com o "termo de posse", para ser usado "em caso de necessidade". A divulgação do áudio provocou manifestações em cidades como São Paulo, Brasília e Salvador.
Por que se suspeita de alguma coisa errada no envio do termo de posse?
(a) Porque Lula seria empossado somente no dia 22/3, conforme divulgação, via Twitter, do próprio Rui Falcão, presidente do PT;
(b) Porque Lula já estava se dirigindo ao aeroporto de Brasília;
(c) Porque termo de posse é, em regra, assinado na solenidade de posse;
(d) Porque houve pressa na nomeação de Lula, publicada em edição extraordinária do D.O.U.;
(e) Porque, sendo investigado na Lava Jato e sem foro privilegiado, Lula poderia cair nas mãos do juiz Sergio Moro, o qual tinha em sua mesa pedido de prisão feito pelo Ministério Público paulista, já que o processo relacionado ao apartamento do Guarujá tinha sido encaminhado àquele juiz federal;
(f) Porque a nomeação de Jaques Wagner como chefe de gabinete da presidência com status de ministro - o que é absurdo - corrobora a tese de obstrução da Justiça (fuga de foro), já que Wagner, também investigado, perderia o foro privilegiado ao deixar a Casa Civil para ser sucedido por Lula;
(g) Porque, em conversas gravadas com autorização judicial, Lula é aconselhado a se tornar ministro para ganhar foro privilegiado (orientação do cientista político Alberto Carlos de Almeida); há menção à ideia de Lula se entregar como "preso político" (sugestão do senador petista Jorge Viana); e o ministro Jaques Wagner é acionado pelo presidente do PT, Rui Falcão, para ver como aquele ministro poderia ajudar quanto à iminente prisão de Lula.
Por outro lado, o fato de o termo de posse não ter timbre com o brasão da República parece não dizer muito, pois vídeo da posse de ministros para este mandato, ocorrida em 1 de janeiro de 2016, mostra termos de posse semelhantes ao enviado pelo "Bessias", sem timbre. Além disso, é estranho o termo ter sido encaminhado sem a assinatura da presidente (pode ser, é claro, que esse tenha sido apenas o documento apresentado para reforço de argumento defensivo, mas não temos como descobrir o que de fato aconteceu).
Estamos diante, não há dúvida, de um escândalo absurdamente elevado, o que poderia levar, sozinho, ao impeachment de Dilma Rousseff.


Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.