domingo, 14 de setembro de 2014

Uma eleição metade petista

Olha só esta eleição presidencial: dos 11 candidatos, a metade foi ou é do PT. Sim, dos 11 candidatos, tem-se a petista Dilma Rousseff, atual presidente, e mais 5 ex-petistas: Marina Silva (PSB), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Zé Maria (PSTU) e Rui Costa Pimenta (PCO). Isso lhe diz alguma coisa?
Dilma é aquela figura que foi catapultada à presidência por Lula, o maior líder populista brasileiro dos últimos 40 anos. Depois de guerrilheira, Dilma se tornou brizolista, filiada ao PDT, mas depois trocou o partido de Brizola pelo PT, pouco antes do Governo Lula. Trata-se de uma petista não histórica, é verdade, mas que serve ao projeto lulopetista de poder, tendo chegado ao ápice para suprir a falta dos petistas presidenciáveis, já que Dirceu e Genoino haviam sido acusados de mensaleiros.
Zé Maria emigrou do PT numa dissidência da década de 90, parece que por razões ideológicas. Com isso fundou o ainda mais esquerdista PSTU. Algo semelhante ocorreu com o radical Rui Costa Pimenta, do PCO.
Luciana Genro, filha do governador gaúcho e petista Tarso Genro, brigou com o PT em 2003, quando daquela crise ideológica em que se fez acompanhar por Babá, Heloísa Helena e outros descontentes com o que seria uma reprodução, por parte do Governo lulista, da política econômica de FHC - se querem saber, repetir FHC na economia, e não fazer nessa área nada do que tinha prometido ao longo de sua vida, foi o único acerto de Lula na presidência!
Eduardo Jorge é também um ex-petista, que acabou migrando para o PV, partido bem ao seu estilo.
Marina Silva é outra egressa do petismo. Ficou por lá de 1986 a 2009. Saiu do PT para se candidatar à presidência da República pelo PV, com o qual tinha afinidades no campo ambientalista. Depois, em dificuldades políticas com o PV, tentou fundar a Rede Sustentabilidade, perdeu o prazo de registro e ingressou no PSB de Eduardo Campos. Herdou de Campos a candidatura presidencial e agora ameaça a reeleição de Dilma, sua ex-colega de ministério.
Os não petistas são Aécio Neves (PSDB), Levy Fidélix (PRTB), Mauro Iasi (PCB), José Maria Eymael (PSDC) e Pastor Everaldo (PSC).
Aqui temos o social-democrata Aécio, que não é exatamente um homem de direita, certo? Tem umas boas ideias de política econômica, mas não é de direita. Pode ser de centro-esquerda.
Mauro Iasi é comunista - não preciso dizer muito sobre isso.
Levy Fidelix ainda demanda estudos...
O Pastor Everaldo vive repetindo ideias liberais na economia, mas entrou para a política como admirador do esquerdista Leonel Brizola!
Creio que sobrou o Eymael... Será ele mesmo um democrata cristão do tipo europeu?
Bem, o fato é que esta eleição está metade petista - mais da metade, porque são 6 contra 5, e mesmo assim desses cinco não se conta um conservador puro.
E então? Estamos bem?
 




 
 

 

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.