quarta-feira, 14 de julho de 2010

Mais uma ingerência indevida do governo petista

O presidente Lula enviou hoje ao Congresso um projeto de lei de reforma do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) que, entre outras coisas, pune as palmadas educativas dos pais nos filhos. Acostumado a falar do que não sabe, Lula disse que "se chicotada resolvesse, não tinha tantos bandidos no país".
Essa é mais uma ingerência indevida do governo petista, que gosta de se imiscuir na vida individual e doméstica, algo muito característico de certas tendências de esquerda.
A ideia do projeto seria evitar que palmadas e beliscões caminhassem para casos como o da menina Isabella Nardoni (!). Ou esse pessoal não teve filhos ou não sabe nada de como é a educação de uma criança.
De fato, comparar palmadas pedagógicas com o espancamento, estrangulamento e defenestração de uma criança é um absurdo. E não se diga que as palmadas tendem a evoluir para agressões e maus-tratos, pois uma coisa nada tem que ver com a outra. Uma criança que apanha moderadamente sabe o que isso significa e não fica com raiva dos pais. Já uma criança espancada passa a ter sentimentos de revolta, que repercutirão no futuro.
Eu apanhei quando criança e agradeço por isso. Nunca pensei em processar meus pais por causa da disciplina física.
A ingerência do PT é uma coisa detestável. Lembro que por volta de 2005 eu cheguei a telefonar para o gabinete da deputada Maria do Rosário (PT/RS) para falar sobre o projeto dela referente às palmadas. Não encontrei a deputada, mas sua assessora mostrou todo o seu preparo [dela, assessora] no assunto, ao dizer que "violência gera violência". Se a assessora estava sendo porta-voz dos pensamentos da parlamentar, é de se questionar o que elas entendem por violência.
A questão tem contornos religiosos. A Bíblia recomenda a disciplina física. Em Pv 23.13,14, está escrito: "Não retires da criança a disciplina, pois, se a fustigares com a vara, não morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno". E Pv 29.15 diz: "A vara e a repreensão dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe".Ao mesmo tempo, Paulo ensina: "Pais, não provoqueis vossos filhos à ira, mas criai-os na disciplina e na admoestação do Senhor" (Ef 6.4).
Dessa forma, temos o equilíbrio bíblico no sentido de que, conforme o desenvolvimento psíquico da criança, a disciplina física é recomendada, mas de acordo com os princípios doutrinários da Palavra de Deus, que se resumem no amor. Ora, quem ama não espanca, não derruba no chão, não bate no rosto, não xinga.
Aliás, lembro que na mesma época em que telefonei para o gabinete da deputada Maria do Rosário vi um psicólogo dizer na TV que não concordava com o projeto e que, em lugar de dar umas palmadas, os pais iriam gritar, o que é muito pior. Em vez de uma disciplina física moderada, o projeto de lei empurra os pais à violência neurótica.
Outra coisa: se o ECA já trata dos casos de violência, por que o governo deseja alterá-lo? Simplesmente porque sua preocupação não é exatamente com a violência doméstica, mas com uma ideologia que intervém demasiadamente na vida dos indivíduos e das famílias. Um governo de ideologia estatizante cede a essa tentação, pois seu intento é o de reformar a sociedade.
Sim, a ideia do PT é reformar a sociedade brasileira na área comportamental, o que não se coaduna com a esfera política. Os governos devem se preocupar com economia, meio ambiente, criminalidade, relações exteriores, infra-estrutura, carga tributária, defesa, soberania, bem-estar social, mas não com a maneira de os pais educarem seus filhos -quando essa maneira não afetar direitos fundamentais. O problema é que os petistas confundem tudo e passam à opinião pública os conceitos pseudo-científicos que lhes convêm.

3 comentários:

claudio disse...

Meu irmao se voce ler o programa de governo apresentado pela candidata petista o PNDH 3 por exemplo fere a biblia em 22 passagens, eles apoiam desde o aborto em qualquer circunstancia, legalizaçao do casamento homossexual ate repressoes religiosas e controle da imprensa, pense numa ideologia maldita esta do pt

claudio disse...

Tem um artigo que da todos os direitos aos invasores de terras impedindo que juizes tomem decisoes sobre reapropiaçao de terras invadidas por esses movimentos

João Armando disse...

Muito boa a postagem. Vou enviar para a minha lista. Já preguei sobre isso (disciplina de filhos "física") e mesmo que a lei seja aprovada, continuarei a ensinar isso, pois não posso permitir que uma lei idiota regule minha consciência. Não bato mais nos meus filhos só porque não têm mais idade para isso, mas já o fiz muito, e hoje colho BONS frutos disso - pela graça de Deus são obedientes e disciplinados - não perfeitos, claro, mas posso testemunhar que o ensino biblico funciona. Que Deus dê sabedoria e coragem aos jovens pais que ainda têm filhos pequenos em idade de apanhar, para que não se dobrem ao sistema maligno deste mundo, e se mantenham fieis à revelação bíblica.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.