segunda-feira, 18 de abril de 2011

De inutilidades e provocações

Primeiro a provocação: o governador petista da Bahia, Jaques Wagner, alimenta os invasores do MST com 600Kg de carne por dia, enquanto eles ocupam o prédio da Secretaria de Estado da Agricultura. Também lhes disponibiliza banheiros e chuveiros. Isso é caso de impeachment!!! O governador usa dinheiro público para alimentar invasores de prédios públicos! Com isso, está conferindo aparente legitimidade ao esbulho. Mas ninguém fará nada contra isso: estamos na terra sem lei e sem estadistas.
Agora a inutilidade, que não deixa de ser provocação: o deputado baiano Nelson Pelegrino ofereceu na Câmara dos Deputados projeto de lei que permite a adoção, por "afrodescendentes", de sobrenomes africanos, independentemente da existência de registros genealógicos. Basta a pessoa gostar do patronímico, se identificar com ele, achar que tem que ver com a sua cultura...Tomei conhecimento disso ao assistir ao Entrevista Coletiva, da Band. Quem indagou sobre o projeto foi uma jornalista mulata, cujo sobrenome é "Oliveira". Ao responder, o deputado - que deseja ser prefeito de Salvador desde 1996 -, disse, em outras palavras, o seguinte: "Olha só o seu caso, seu nome é Oliveira, mas é sobrenome português, não tem nada a ver com você". Meu Deus!!! Então a moça deve renegar sua ascendência portuguesa? Não é ela uma mestiça? Não é essa uma das características do povo brasileiro? Ou será que os "afrodescendentes" - não gosto desse adjetivo - são uma nação dentro da nação brasileira? Esse projeto de lei é fruto de que? De ignorância histórica, de populismo esquerdista, do fim dos tempos, de que?

Um comentário:

João Armando disse...

Para mim é atitude racista. Se o cidadão é mulato, tem ascendência branca e negra. Porém, julga que a parte branca é desprezível, "não tem nada a ver com ele" - mas isso, na ótica dele, não é racismo.

Imagine um projeto às avessas - permitindo que "afrodescendentes" que porventura tivessem nomes "negros" pudessem renegá-los para assumir nomes "portugueses" - que gritaria isso provocaria!

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.