quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Do pastor que deseja queimar o Corão

O mundo já tem tantos problemas e me aparece um pastor americano dizendo que vai queimar exemplares do Corão no dia 11 de setembro, para mostrar que as coisas andam erradas. Essa figura desconhecida chama-se Terry Jones, e lidera uma igreja sem expressão no Estado da Flórida. Mas, utilizando os meios de comunicação de uma sociedade que ele parece não conhecer, o homem sai do anonimato e consegue chamar a atenção do planeta.
Pronto, está armada a confusão: muçulmanos protestam e queimam a bandeira americana, e clamam contra o pastor ninguém menos que a Secretária de Estado, Hillary Clinton, o comandante das tropas americanas no Afeganistão, Gal. David Petraeus, o Vaticano, a União Europeia, a ONU e lideranças cristãs dos Estados Unidos. Tudo porque o pastor atiçou a possibilidade (real) de uma retaliação explosiva de islâmicos mundo afora.
Quem é esse homem para, do fundo de sua obscuridade, sem representar os evangélicos de seu país, abrir fogo contra uma outra religião? Queimar um livro considerado sagrado é, por acaso, ato de evangelização? Gostaria ele de ver a Bíblia queimada em praça pública?
É de pastores como esse que ninguém precisa. Felizmente, ele representa uma minoria. O problema é que em tempos de tecnologia da informação uma impropriedade absurda como essa (para não usar expressão mais forte) pode custar muitas vidas.

2 comentários:

www.gloriosojesusblogger disse...

É assunto pra muita discussão...o uso irresponsável da palavra de Deus.Fique na Paz.

claudio disse...

Como diz o nosso candidato a deputado federal TIRIRICA em bom cearenses esse "pastor" e um abestado

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.