quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Aprendi com o Lula!

Como disse a dona Dilma, Lula "nos ensinou o caminho". Segundo Elio Gaspari, Lula é o "Nosso Guia". Já que o mundo todo aprova o Lula, incluindo o Le Monde e o The Economist, eu vou dizer o que aprendi com ele:
Quando me criticarem, direi que se trata de preconceito contra o nordestino, porque sou baiano e filho de piauienses. Se não for suficiente, apelarei para o fato de que sou filho de uma professora de escola pública e de um autônomo sem grande instrução formal. Direi que minha mãe só fez curso superior porque teve bolsa da SUDENE, que minhas irmãs ficaram um ano inteiro sem estudar porque a escola estadual estava em reformas, e que só escapei dessa porque fui cursar o segundo grau numa fundação filantrópica (vou dizer que o dono da fundação era um capitalista sensível à opressão das massas).
Se alguém se opuser à minha vitimização, afirmando que sou branco, membro da classe B, heterossexual e cristão, direi, em contrapartida, que tive negros e índios na família, que "vim de baixo", que os heterossexuais são hoje quase uma minoria jurídica e que o pentecostalismo ainda é discriminado. Ah! Direi que sou feio também, pois os feios não têm auferido grandes benefícios nessa sociedade capitalista, opressora e corpólatra.
Com tudo isso, serei considerado um inimputável, como o mestre Lula. Se melhorei um pouquinho de vida, foi porque tive ajuda daquele capitalista consciente e uma vaga em universidade pública, gratuita e de qualidade, com direito a duas bolsas do CNPq (não poderei cometer a heresia de lembrar que estudei sob o governo de FHC, pois o universo foi criado por Lula, e o sociólogo deixou somente uma "herança maldita").
Terei um salvo-conduto para criticar quem eu quiser, já que a vitimização tem esse outro ponto favorável: a gente não pode ser criticado, mas tem todas as prerrogativas constitucionais para externar os mais nobres sentimentos contra as elites, as oligarquias e aqueles que "não querem o bem do Brasil".
É isso mesmo. Depois de oito anos de poder, o pai, guia e mestre Lula nos deixa uma lição inolvidável: nunca antes na história deste país foi tão confortável posar de vítima.

Um comentário:

João Armando disse...

Outra a se aprender com ele - guardar rancor (vejam-se os comentários dele sobre a derrota no caso da CPMF). Agora, Alex, quem o contrariar poderá ser chamado de maldoso, etc!

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.