segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Vai-se escoando a glória de Lula

A glória do homem pode ser grande, mas acaba. E que bom que acaba! Não aguento mais ouvir as maiores tolices ditas pelo presidente da República, que, por ser popular, ex-operário e sem educação formal, parece ser inimputável.
O homem sai da presidência com mais de 80% de popularidade, tendo conseguido eleger sua sucessora, que, por sinal, jamais havia disputado nem eleição para presidente de associação de moradores, e agora já conta com mais de 70% de boas expectativas do eleitorado.
Em seu derradeiro discurso, Lula se posicionou quase como um espírito-guia ("onde estiver alguém assim, eu estarei espiritualmente etc."). E se comparou implicitamente a Getúlio Vargas ao dizer que sai do governo para entrar na vida das ruas... Deve ser humilde mesmo. Nem espera que outros façam as comparações. Aliás, foi o próprio Lula quem não hesitou em comparar Dilma Rousseff a...Nelson Mandela!!!
Considero o governo Lula não mais que regular. Não foi ruim ou péssimo porque não afundou o país economicamente, mas não foi bom porque simplesmente repetiu a política econômica de FHC, aprofundou maus costumes políticos, flertou com ditadores daqui e de lá, abusou da máquina pública, aparelhou o Estado com petistas, fez alianças com oligarcas, não melhorou a Saúde nem a Educação, nada fez para conter a invasão das fronteiras pelas drogas ilícitas, tentou e tenta controlar conteúdo da imprensa e criou uma mistificação segundo a qual tudo o que há de bom vem de Lula.
Popularidade e prosperidade econômica não significam nada diante da verdade e da ética. Saul foi muito popular, governou Israel por quarenta anos e foi rejeitado por Deus. Manassés governou Judá por cinquenta e dois anos, mas foi ele quem passou seu filho pelo fogo, em honra a Moloque. Jeroboão II foi um rei muito próspero, mas não andou conforme a vontade de Deus.
A glória de Lula vai passar logo. Espero que ele não seja alçado à categoria de mito, como foram Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek. Mas, se for, terá recebido sua glória na Terra, e toda glória terrena é passageira.
Sinceramente, não confio tanto nas pesquisas (tão frequentes, como nunca!), que mostram Lula com essa popularidade toda. Creio que as pesquisas erram como erraram quando do primeiro turno das eleições deste ano. Mas sei que Lula é muito popular porque fez muita propaganda e um governo economicamente bom, e isto porque não aplicou o programa do PT e acompanhou o que FHC legou ao país.
O que sei é que o poder de Lula está indo embora, e que, com a caneta na mão, Dilma é que terá o poder a partir de 1º de janeiro. Mesmo sem carisma, mesmo sem luz própria, mesmo sem biografia de estadista, mesmo sem habilidade política, mesmo sem história esclarecida, ela é que terá o poder, e Lula com certeza terá alguma crise de abstinência. Espero que ele saiba lidar com a efemeridade de sua pequena glória.

Um comentário:

João Armando disse...

"Sic transit gloria mundi", já dizia o artista. Comparar-se a Getúlio possivelmente só traiu sua ignorância - talvez na sua carência de estudos, Lula não saiba que o cidadão a que se comparou foi um ditador que oprimiu o país por muitos anos no século passado e que acabou na lata de lixo da história. Quando ouço as bobagens que Lula fala, sempre me lembro dos versículos "quem se exalta será humilhado" e "a soberba precede a ruína e a altivez de espírito a queda". Assim sendo, ainda espero ver esses versículos se cumprirem, e alguma coisa, alguma revelação de fatos ocultos ou o que for virá a tona. Não que deseje isso. Não quero o mal para ele, mas, se entendo bem as Escrituras, acho inevitável. Lula está extremamente soberbo nas suas declarações. Isso é muito perigoso para qualquer ser humano.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.