sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Indicação de artigo na Revista Época

Por sugestão de dois colegas do trabalho, li um excelente texto de Eliane Brum, na Revista Época, sob o título "Meu Filho, você não merece nada". O link está aqui:  http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI247981-15230,00.html
A autora trata da geração de adolescentes e jovens que não sabem lidar com as frustrações nem com a dureza da vida porque assimilaram a ideia errada de que têm direito à felicidade, de que merecem ser felizes simplesmente porque nasceram. É um texto que vai na contramão de uma psicologia idiotizante que creio prevalecer em nosso mundo.
Além disso, penso que Eliane Brum nos ajuda a refletir sobre os danos que o Triunfalismo provoca nos corações dos jovens, uma vez que essa corrente teológica mente para as pessoas dizendo que elas não irão sofrer, que não vencedoras em todas as coisas, que sua condição de "Filhos do Rei" as isenta dos males desta vida...
Eu sei que somos "mais do que vencedores por aquele que nos amou", segundo o escrito de Paulo aos Romanos, mas essa vitória não se dá sem problemas, decepções, medos, ansiedades, fugas, sofrimentos. E não nos livra da morte física, dos acidentes, das vulnerabilidades. 
É importante que compreendamos que os pensamentos teológicos não são brinquedos, mas estruturas confessionais que irão conduzir o comportamento das pessoas, para o bem ou para o mal. Se se crê na Teologia da Propriedade, está-se acreditando em mentiras, e mentiras não produzem nada de bom. Não se trata, pois, de simples polêmica, amor pelo debate apologético ou mera disputa entre doutrinas, mas de atentarmos para o fato de que nossa conduta será inspirada pelo que cremos.
Leiam o texto indicado e tirem suas conclusões.
 

Um comentário:

João Armando disse...

Li o texto da Eliane. Pois é, teologia da prosperidade entre descrentes, quem diria!

Não há como discordar dela no essencial, porém, como dizem os americanos, "the Devil is in the details" (o diabo está nos detalhes). O buzílis é - onde traçar a linha divisória entre "estragar" os filhos dar-lhes formação e bens condizentes com a nossa classe social? Mais - é errado tirar férias? Uma vez por ano? Duas? E roupas, quando uma pode ser considerada cara demais, um desperdício, e quando adequada? Não só para os filhos, mas para nós mesmos. É fato que temos uma vida bem mais fácil do que nossos pais, tanto materialmente como com mais facilidades tecnológicas. Em 1956, quando meus pais vieram para o Brasil, teve de ser de navio - era o que havia à época. Quando eu era estudante universitário, morava em Recife - se queria visitar meus pais no Rio, tinha de encaram dois dias de ônibos - avião era simplesmente caríssimo, fora de cogitação - hoje o preço do avião é praticamente o mesmo do ônibus (graças a Deus!).

A esperança é a promessa de Deus, de nos dar sabedoria quando dela precisarmos. Mas que as decisões nem sempre são fáceis, não são.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.