sábado, 12 de junho de 2010

O discurso vazio do Movimento Gay

O ativismo homossexual cresce a cada dia em nosso país. A Parada Gay é apenas um dos muitos movimentos desse grupo altamente organizado. Com a sua bandeira da "diversidade", militantes gays, lésbicas, bissexuais e transexuais passam à sociedade uma mensagem política que faz muito barulho mas não transmite nada de concreto em termos de defesa dos direitos civis.
De fato, tudo de que os homossexuais precisam já existe na ordem jurídica brasileira. Querem respeito e tolerância? Já têm proteção nessa esfera, pois, se forem discriminados, injuriados ou agredidos por sua opção sexual, têm à disposição toda a legislação civil, penal e de direitos humanos, como qualquer cidadão brasileiro.
A sociedade brasileira é tolerante com o comportamento homossexual, e isso é saudável, mas os homossexuais ativistas querem transmitir a ideia de que existe um ódio homofóbico, o que é pura ilusão. Buscam a aprovação de alterações à Lei nº 7.716/89, que penaliza diversas formas de discriminação. Pretendem acrescentar a discriminação quanto à "orientação sexual". Mas, com isso, criariam a chamada "ditadura gay", pois até mesmo opiniões e pregações contra a conduta homossexual poderiam ser perseguidas na Justiça. Essa impressão, compartilhada por outros, não é terrorista. Procuro pautar minhas opiniões pela razoabilidade, e, com essa perspectiva, posso afirmar que li o projeto e sei que, do jeito que foi proposto, haveria cerceamento de direitos fundamentais dos que não concordam com o pensamento gay.
Não existe perseguição aos homossexuais da forma como eles dizem. Se o direito brasileiro assimilar a plataforma política dos ativistas gays, teremos, aí sim, a instituição de uma categoria especial de indivíduos, com mais direitos do que a população em geral.


Um comentário:

endim mawess disse...

apesar de ser blogueiro e gay, concordo com vc e não faço militancia nem prego esse odio que poderia existir contra nós, nunca participei de parada gay.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.