domingo, 10 de fevereiro de 2008

Pensar nos outros - uma forma de amar

Não deveríamos viver em função de nós mesmos. "Ninguém é o centro do universo", diz a letra de uma conhecida canção brasileira ("Brincar de Viver", de Guilherme Arantes).
Imagino que o fato de Deus ser Trino nos fornece uma noção comunitária da Divindade. Quanto ao homem, não é bom que esteja só (Gn 2.18). Pensamos logo em casamento quando lemos esse versículo, mas antes disso Deus estava institundo o princípio gregário, segundo o qual o ser humano necessita viver em sociedade.
Israel é um povo. A Igreja é um povo. Jesus veio para salvar pessoas de diversas nações. Nos céus haverá pessoas de toda etnia, tribo, língua e nação. Tudo o que Deus nos oferece tem uma dimensão coletiva.
Diferentemente, nosso mundo é egoísta, individualista.
Vejo pessoas comuns, no dia-a-dia, querendo levar vantagem, ser primeiras em tudo. O camadara vê que há uma fila de carros para entrar no estacionamento, e mesmo assim vai enfiando a sua pick-up (tão frequente em Campo Grande-MS...) para ver se dá para entrar e pegar uma vaga. Pessoas furam o sinal na maior tranquilidade, como se o compromisso delas fosse mais importante que os do outro motorista. Qualquer gesto de renúncia e boa educação parece do outro mundo, a gente não está acostumado, acha que é abnegação demais.
Aliás, na Igreja nós falamos de amor como sendo a essência de Deus, o maior dos mandamentos, o resumo da Lei, a mais excelente das virtudes, muito mais que mero sentimento. No entanto, isso fica muito transcendental. Na prática, no cotidiano, na hora em que o meu fica ameaçado pelo que é do outro, aí sim é que o meu amor será provado.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.