quinta-feira, 16 de outubro de 2008

A Igreja dos Crentes Fiéis que Estão Esquentando o Banco

A Igreja dos Crentes Fiéis que Estão Esquentando o Banco está espalhada por todos os Estados do Brasil, e certamente se faz representar em cada Município. São muitas e muitas igrejas dispersas por este País. São muitos os crentes atuando nessa Igreja, mas não porque queiram...
O requisito para ser membro da Igreja dos Crentes Fiéis que Estão Esquentando o Banco é ser de algum modo divergente do que a liderança diz e faz. Maduros, espirituais e firmes na Fé, eles conhecem a Bíblia, foram bem doutrinados, mas cometem o "pecado" de discordar, de manter sua consciência livre de heresias, pragmatismo e antropocentrismo.
Atualmente a Igreja dos Crentes Fiéis que Estão Esquentando o Banco está crescendo muito, algo que as pesquisas do IBOPE não conseguem captar por uma razão muito simples: eles estão na informalidade!
São crentes de várias confissões de fé, que freqüentam diversos santuários, com placas as mais variadas. São crentes realmente diversificados no que toca a doutrinas secundárias, mas acima de tudo cristocêntricos, bíblicos. Só que, por sua insistência em não vender seus princípios mais caros, eles acabam se tornando esquentadores de banco, pois seus líderes sabem que, se falarem, se ousarem falar, haverá muita confusão, já que outras pessoas aprenderão que o pensar existe e foi feito para o crente também.
Mas não pense que esses irmãos sejam necessariamente inativos. Se esquentam banco durante os cultos da igreja formal, muitos deles criam alternativas para-eclesiásticas, como a evangelização por conta própria, a distribuição de folhetos na rua, a visita a presidiários, enfermos e enlutados, a criação de "blogs" na Internet, a pesquisa teológica auto-didata, a participação em cursos teológicos, a ministração de aulas e pregações para quem quiser ouvir.
Outros, porém, membros da mesma Igreja, se vêem tão aprisionados pela burocracia eclesiástica - do tipo "para evangelizar vá ao departamento de missões e evangelismo e peça para falar com o setor de distribuição de folhetos" - , digo, eles se vêem tão aprisionados que só esquentam banco mesmo, porque se sentiriam culpados se fizessem qualquer atividade típica de igreja fora da igreja formal. Com isso, não por sua culpa, vão perdendo a chance de se alegrar com o desenvolvimento de seus talentos naturais e dons espirituais.
Existe muita chance dessa Igreja crescer, na medida em que igrejas históricas têm sido infiltradas pela Confissão Positiva, Teologia da Prosperidade e Triunfalismo. Por se sentirem fora desse contexto herético, e por acharem que é seu dever empunhar a bandeira da sã doutrina, eles vão levando a vida cristã assim, como crentes de segunda categoria, como subcrentes, como os excluídos da igreja formal.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.