sábado, 23 de janeiro de 2010

"Jesus, a minha vida está em suas mãos"

Aquele rapaz debaixo dos escombros de um prédio derrubado pelo terremoto no Haiti não estava em condições de ser hipócrita. Ele não tinha motivos para dizer alguma coisa da boca para fora. Com o mundo todo sobre seu corpo, falou para todo o planeta por meio do microfone da CNN: "Jesus, a minha vida está em suas mãos".
A calamidade, a proximidade da morte e o enfrentamento da fragilidade humana são circunstâncias em que as pessoas provam sua fé ou sua falta de fé. É fácil rasgarmos a garganta cantando "Sou feliz com Jesus", "Mais perto quero estar", "Tu és fiel, Senhor" quando estamos sentados na igreja, bem alimentados, confortáveis. O duro é dizer "Jesus, a minha vida está em suas mãos" com o mundo todo nas costas.
Mas isso não é impossível: aquele pobre haitiano o demonstrou. Na verdade, ele não é pobre - é rico das misericórdias de Deus. Deliberadamente ou não, ele acabou dando um eloquente testemunho de sua fé.
A tragédia que se abateu sobre o Haiti dará a todos nós uma série de imagens assombrosas e, ao mesmo tempo, muitas imagens reconfortantes. Não esqueço da imagem do menino sendo resgatado, enquanto todos ao redor gritavam de alegria. Essa foi a derradeira imagem mostrada no resumo da semana do Bom Dia Brasil (TV Globo, dia 22/01), sendo também apresentada, no mesmo dia, pelo Jornal da Band, para encher de lágrimas os olhos do âncora Ricardo Boechat.
Sofrimento, cheiro de morte, fome, miséria, ausência de estrutura estatal, tudo isso é hoje uma realidade potencializada no Haiti por causa do terremoto. Mas nada disso impede que surjam cenas bonitas e emocionantes.
Podemos fazer aqui um paralelo com o Plano de Redenção: apesar da intromissão do pecado no mundo, o bem de Deus ainda persiste, a Sua Providência, o milagre  cotidiano da vida, o sorriso de uma criança, a solidariedade, as iniciativas humanitárias, a construção de hospitais, creches, escolas e instituições públicas. Tudo o que é bom procede de Deus (Tg 1.17).
Depois do pecado de Adão e Eva, Deus prometeu o Messias (Gn 3.15), ensino que foi transmitido ao longo dos séculos por meio de patriarcas, profetas e apóstolos, culminando na Pessoa e Obra de Jesus Cristo (Hb 1.1,2).
A Redenção é a mais linda história que alguém poderia contar. Após o pecado, a Queda, a morte, surge Aquele que salva, que cura, que liberta, que ressuscita, que livra do mal. É nesse Jesus que eu creio. O mesmo Jesus que surgiu dos lábios daquele homem haitiano. A esperança nunca morre.


Um comentário:

João Armando disse...

Gostei do novo visual do blog. É bem mais fácil de se ler.

Percebi no post a doutrina da Graça Comum. É isso - toda boa dádiva, todo dom perfeito é do alto, do Pai das luzes.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.