sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

A terrível declaração de Boris Casoy

Às vezes acontece na vida de um microfone estar ligado e a pessoa não perceber. É nessas horas que muitos dos pensamentos injustos e preconceitusos vêm ao conhecimento público. Foi o que ocorreu na edição de ontem, 31 de dezembro de 2009, com o jornalista Boris Casoy, da Band.
Ao fazer a escalada, o âncora do Jornal da Noite, que substituía Ricardo Boechat na apresentação do Jornal da Band, anunciava a notícia sobre o sorteio da mega-sena, sendo seguido por um vídeo em que dois garis desejavam felicidades no ano de 2010. Sem notar que sua voz era ouvida, o jornalista disse:
"Que m..., dois lixeiros desejando felicidades do alto de suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho".
Não sei que palavras poderia escolher para classificar a atitude desse senhor. Desprezo para com o Ser Humano? Injúria? Discriminação social? Tudo isso, com certeza, não é suficiente para caracterizar a infeliz declaração que saiu de sua boca.
Ora, o senhor Boris Casoy é conhecido por suas frases fortes, como a já tradicional "Isso é uma vergonha". Lembro que, desde que contratado pelo SBT, passando depois por emissoras como Record e Band, ele vem aparecendo com o seu estilo pessoal de fazer jornalismo, sempre dando suas opiniões, o que o fez ser admirado por muita gente. É como se suas críticas no campo ético fossem o desabafo de milhões de telespectadores.
Todavia, com essa frase preconceituosa contra homens trabalhadores que, atendendo a convite da emissora, desejaram felicidades a todos no derradeiro dia do ano, o Sr. Boris Casoy deveria ser demitido. Não há credibilidade numa pessoa como essa. Como agora suas opiniões e notícias serão cridas? Como não suspeitar de suas intenções ao criticar políticos? Nossos políticos merecem, sim, todas as críticas do mundo, mas desde que a pessoa que os critica revele comportamento condizente com o que afirma.
Não adianta pedir desculpas. Pode ser que os dois senhores ofendidos o perdoem. Pode ser que a categoria dos funcionários da limpeza pública o perdoem. Pode ser que eu e todos os espectadores o perdoemos... Entretanto, a demissão seria um ato importante a ser tomado pela rede de televisão, para mostrar que não admite manifestações de preconceito, notadamente vindas de um de seus  formadores de opinião.
Fica agora uma dúvida constante sobre a legitimidade do Sr. Boris Casoy para dar notícias e manifestar seus pontos de vista. Eu mesmo não sei se posso assistir aos seus telejornais.

2 comentários:

Mari Alves disse...

Concordo, isso é uma falta de respeito à todos os espectadores!

João Armando disse...

Ele já se desculpou publicamente.

Veja em

http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u673624.shtml

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.