quarta-feira, 30 de janeiro de 2008

Alguns princípios

Neste blog, meus textos acabarão apontando para alguns princípios básicos que, ao longo do tempo, foram se firmando em meu coração quanto à maneira de pensar a Fé Cristã. Talvez possa enunciá-los assim:
  • O estudo teológico por parte do cristão não é ruim em si mesmo. Ele só atrapalha quando misturado à vaidade ou desacompanhado da verdadeira fé;
  • A Igreja de Cristo é um organismo. As igrejas são organizações que refletem ou não aquele organismo;
  • A igreja não deve, em hipótese alguma, se envolver com política parditária;
  • A igreja não deve, em hipótese alguma, aceitar, pedir ou exigir vantagens do Poder Público ou de seus representantes;
  • Antes de ser separado ao ofício eclesiástico pelo ministério da igreja, o indivíduo já foi chamado por Deus. Do contrário, a separação foi equivocada;
  • A espiritualidade cristã não demanda necessariamente a manifestação de dons carismáticos. Estes servem à edificação dos santos, e não exclusivamente à confirmação da fé pessoal. Tanto isso é verdade que as línguas devem ser interpretadas, quando faladas em público;
  • Quem fala em línguas ou profetiza não é melhor, mais santo nem mais espiritual do que o que não faz essas coisas;
  • Se a liderança da igreja pede dinheiro exaustivamente aos membros e/ou freqüentadores, sob o argumento de que a contribuição é um passo de fé, deve entender que demonstração de fé muito mais contundente é não exigir contribuições, mas administrar com fidelidade as ofertas e dízimos normais, crendo que Deus suprirá as reais necessidades de Sua obra;
  • Em circunstâncias comuns, a liderança que vive pedindo ofertas extraordinárias à igreja: a) não está administrando corretamente as ofertas ordinárias e os dízimos; b) busca implementar um projeto que não lhe foi dado por Deus; c) ou busca implementar um projeto que não foi transmitido ou entendido pela congregação.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.