sábado, 26 de janeiro de 2008

Alguns sinais de uma pregação de auto-ajuda evangélica:

  1. O pregador fala mais do homem do que de Deus;
  2. O pregador usa palavras-chave como "vitória", "prosperidade", e frases de efeito como "você é um vencedor", "você vai vencer", "este é o dia da sua bênção";
  3. O pregador apela para a existência de problemas emocionais, como baixa auto-estima, depressão, síndrome do pânico, ansiedade, e doenças psicossomáticas, fazendo uso de palavras da Bíblia como suposto antídoto imediato contra esses fenômenos psicológicos;
  4. O pregador faz uso de episódios e personagens bíblicos para estimular o empreendedorismo, a iniciativa, o exercício de talentos, a busca de algo mais na vida;
  5. O pregador mostra-se como um "sabe-tudo" bem-sucedido, bem ao estilo daqueles palestrantes que ganham rios de dinheiro falando de como ficar rico, vencer barreiras, realizar os sonhos, motivar-se;
  6. O pregador propõe fazer uma oração que vai resolver os problemas do indivíduo;
  7. O pregador ensina a tomar atitudes que "mudarão a sua vida", e "farão com que você nunca mais seja a mesma pessoa";
  8. O pregador credita todo o sucesso de sua pregação àquilo que ele diz, e atribui toda possibilidade de insucesso à falta de fé do indivíduo;
  9. O pregador usa a palavra "fé" com um sentido diferente do proposto pelo Evangelho, como se fosse uma capacidade de tomar a atitude mental adequada para conseguir, vencer, não ser derrotado, ser abençoado;
  10. O pregador enfatiza a conquista de bênçãos pessoais, em vez de incentivar o amor ao próximo, a alteridade, a solidariedade, o considerar os outros superiores a si mesmo, o cuidar dos interesses dos outros e não somente dos seus próprios interesses, contrariando o que Paulo recomenda em Fp 2.3,4.

Depois dessas observações, qualquer semelhança por aí não será mera coincidência.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.