sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Um teclado sob as mãos e uma idéia na cabeça

Com "uma câmera na mão e uma idéia na cabeça", Glauber Rocha dizia fazer seus filmes, como Deus e o Diabo na Terra do Sol, que assisti há muitos anos. Não vou tratar de cinema, mesmo porque não entendo nada de filmes: apenas lembrei da frase do cineasta Glauber Rocha porque estou com uma idéia nessa cabecinha modesta - pegar postagens deste blog, imprimir e encadernar, como um pequeno livro.
Qual o objetivo disso? Olha, como não sou muito organizado, tenho dificuldade de escrever continuamente sobre um tema, de maneira científica, tal como se faz em pesquisas, em monografias acadêmicas. Mas sei que há algum tempo venho nutrindo o desejo de ver minhas idéias assentadas no papel. Com a ferramenta do blog, em que escrevo quase diariamente, foi possível reunir, sei lá, algumas centenas de textos sobre Igreja, textos bíblicos, críticas, teologia. Esses textos estão arquivados virtualmente, como o eventual leitor pode ver naturalmente no Arquivo do Blog (existe também o recurso de "busca").
No entanto, minha vontade de escrever um livro é tão grande que, mesmo com os textos arquivados, creio que seria útil pegar essas postagens e lançá-las num livro, ainda que para colocar numa estante de casa e dizer: ali estão meus rascunhos, um resumo do que penso. Poderia até fazer algumas cópias para pessoas determinadas, que quisessem receber essa lembrança.
Como não sou intelectual nem pesquisador, tampouco formador de opinião, considero-me tão-somente uma pessoa que gosta de se expressar em português escrito e falado. Pronto. Gosto de escrever e de manifestar opiniões, principalmente sobre os rumos da Igreja brasileira, ou sobre a interpretação de textos bíblicos, na forma de ensino.
Talvez a palavra mais acertada para isso que tento fazer seja "ensaio". Certa vez, conversando com meu professor Pr. FERNANDO GLÓRIA CAMINADA SABRA e com o colega MARCELO AZAMBUJA, concluímos que "ensaio é uma coisa que não demanda tanta pesquisa, mas que você crê que precisa ser dita". De minha parte, creio que há muita coisa a ser dita. Ainda que poucos queiram ouvir, ou ler. O que não posso é deixar de falar, nem de escrever.
Enquanto não passo à pesquisa teológica - área mais técnica, mais complexa e mais metódica -, dedico-me suavemente à arte de escrever sobre aquilo que me dá na telha. Aliás, enquanto o teclado aceitar, minhas mãos continuarão catando milho e plantando sementinhas de mostarda.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.