quinta-feira, 8 de maio de 2008

Estudos no Apocalipse - Jesus Cristo virá com as nuvens (cap. 1.7,8)

Um dos versículos mais importantes do Apocalipse, em minha simples concepção, é o v. 7 do cap. 1, porque afirma que Jesus Cristo "vem com as nuvens, e todo olho o verá, até quantos o traspassaram". Esta é a esperança cristã: Jesus virá com as nuvens.
Em suas "visões da noite", Daniel observou que "vinha com as nuvens do céu um como o Filho do Homem, e dirigiu-se ao Ancião de Dias*, e o fizeram chegar até ele" (Dn 7.13). O v. 14 de Dn 7 mostra que o Filho do Homem que vem com as nuvens do céu só pode ser Cristo mesmo, pois "foi-lhe dado domínio, e glória, e o reino, para que os povos, nações e homens de todas as línguas o servissem; o seu domínio é domínio eterno, que não passará, e o seu reino jamais será destruído".
Em seu Sermão Escatológico de Mateus 24, Jesus disse: "Logo em seguida à tribulação daqueles dias, o sol escurecerá, a lua não dará a sua claridade, as estrelas cairão do firmamento, e os poderes dos céus serão abalados. Então, aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; todos os povos da terra se lamentarão e verão o Filho do homem vindo sobre as nuvens do céu, com poder e muita glória" (Mt 24.30).
Todos verão a Jesus voltando com as nuvens, e João destacou que até mesmo os que O trapassaram. Zacarias escreveu sobre isso, pois disse: "E sobre a casa de Davi e sobre os habitantes de Jerusalém derramarei o espírito da graça e súplicas; olharão para aquele a quem traspassaram; pranteá-lo-ão como quem pranteia por um unigênito e chorarão por ele como se chora amargamente pelo primogênito" (12.10; destaquei a frase que vem semelhante à de João em 1.7). Assim como Zacarias disse que muitos chorarão "por aquele a quem trapassaram", citando a casa de Davi, a casa de Natã, a casa de Levi e a casa de Simeí, enfim, como o profeta disse que "a terra pranteará, cada família..." (v. 12), "todas as mais famílias..." (v.14), entendo que João diz o mesmo quando afirma que "todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele". O que Zacarias disse em linguagem poético-profética, usando figuras judaicas, João diz de modo mais objetivo e claro: todos se lamentarão. João tinha certeza disso, porque diz "Certamente. Amém!" (1.7).
Quem irá se lamentar? Ora, temos aquele soldado que feriu Jesus com uma lança, abrindo-Lhe o lado, a ponto de sair sangue e água. O soldado que fez isso traspassou a Jesus, o que trouxe a João a memória da profecia de Zacarias (Jo 19.34,37). Mas todos os que mataram a Jesus e não se arrependeram de seus pecados O verão na Sua Vinda, e se lamentarão sem nada poder fazer. Quem quiser se escusar e dizer que não tem nada com isso, pense no que disse Isaías: "Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades..." (Is 53.5). Todos os que o traspassaram, e ficaram sem arrependimento, chorarão em Sua vinda sem ter chance de Salvação.
Por outro lado, para os salvos em Cristo, a Sua Volta será um acontecimento formidável, porque "com poder e muita glória". Entretanto, antes disso haverá tribulação e problemas cósmicos extremamente graves, sobre os quais não nos cabe especular.
Com a Volta de Jesus, os anjos serão enviados "com grande clangor de trombeta" (Mt 24.31) para reunir os escolhidos "dos quatro ventos, de uma a outra extremidade dos céus" (ver também Mc 13.24-27). Em Mc 13.27, lemos que essa reunião dos escolhidos dar-se-á "dos quatro ventos, da extremidade da terra até à extremidade do céu". Essa informação sugere que haverá salvos sendo buscados na terra e no céu, e não apenas no céu...
Lucas faz relato semelhante, mas acrescenta algumas coisas: enquanto no céu haverá "sinais no sol, na lua e nas estrelas", sobre a terra haverá "angústia entre as nações em perplexidade por causa do bramido do mar e das ondas; haverá homens que desmaiarão de terror e pela expectativa das cousas que sobrevirão ao mundo; pois os poderes dos céus serão abalados. Então, se verá o Filho do homem vindo com a nuvem, com poder e grande glória. Ora, ao começarem estas cousas a suceder, exultai e erguei a vossa cabeça; porque a vossa redenção se aproxima" (Lc 21.25-28; o destaque em itálico é para chamar a atenção para o fato de que atualmente temos acompanhado a agitação do mar e das ondas, com tsunamis, ciclones e outros eventos assustadores, que matam milhares de pessoas de uma só vez). Essas palavras registradas por Lucas foram proferidas por Jesus. Há grande seriedade nisso!
De toda maneira, há uma exortação a que nos alegremos com a introdução desses episódios, porque são sinais da Volta de Cristo. Devemos exultar, erguer a cabeça, em atitude esperançosa, pois nossa redenção - no sentido de livramento deste corpo terreno - está próxima. A palavra é para nossos dias.
Por fim, e voltando ao texto de Apocalipse, escreveu João: "Eu sou o Alfa e o Ômega, diz o Senhor Deus, aquele que é, que era e que há de vir, o Todo-Poderoso". Mais uma vez, como em 1.4, Jesus Se apresenta de modo semelhante ao Deus que Se apresentou a Moisés - EU SOU. Jesus é o Deus Eterno e Único.
Tomemos esse versículo 7 do Cap. 1 de Apocalipse como uma peça-chave de nosso estudo. Lembremos da mensagem daqueles dois anjos ("varões vestidos de branco") que, postando-se ao lado dos discípulos quando da Ascensão de Cristo, disseram: "Varões galileus, por que estais olhando para as alturas? Esse Jesus que dentre vós foi assunto ao céu virá do modo como o vistes subir" (At 1.10,11). Lembremo-nos também que Jesus estava subindo à vista deles, e uma nuvem o encobriu dos seus olhos" (v.9). João estava lá. Por isso, é muito importante essa questão de que Jesus voltará com a nuvem, à vista de todos, porque foi assim que Ele subiu.
*Sobre o Ancião de Dias trataremos depois, se Deus quiser, porque tem que ver com outras porções do Apocalipse.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.