sexta-feira, 19 de março de 2010

O pecado e as doenças

Pessoas com Depressão, Síndrome do Pânico e outras enfermidades emocionais sofrem preconceito de todos os lados, especialmente de crentes que atribuem a causa dessas doenças à falta de fé, ao pecado ou aos demônios. A origem de todos os males físicos é, sim, a condição pecaminosa universal, mas nem toda doença pode ser explicada por uma deficiência moral ou espiritual. Por outro lado, há mais doenças explicadas por pecados do que apenas as doenças psíquicas.
Vejamos o caso da glutonaria, que é pecado tanto quanto a incredulidade, a ansiedade ou a fúria descontrolada. Se não ter fé, ficar ansioso demais ou alimentar a raiva podem causar enfermidades emocionais, comer sem controle pode implicar em obesidade, diabetes, aumento do "colesterol ruim". O pecado de bebedice traz a doença do alcoolismo. Pecados análogos a esses são o uso de drogas, como a maconha, a cocaína, o LSD, o crack, a cola de sapateiro (à base de tolueno) e, por que não dizer, o alcatrão e a nicotina. Essas drogas trazem dependência, viciam, e seu consumo consciente e deliberado não agradam ao Criador. Deus não fez o Ser Humano para ele ser dependente de drogas, sejam naturais, sejam sintéticas.
Glutonaria e bebedices são dois daqueles pecados que atrapalham a saúde física. Não foram inventados pela Igreja Romana, mas se encontram na Bíblia mesmo, nos chamados "Catálogos de Vícios". Creio que a maioria das pessoas não se interessa muito por enxergar a glutonaria como pecado. E por isso muita gente sofre com doenças que poderiam ser evitadas, assim como incredulidade demais, ansiedade demais e raiva demais podem deprimir e/ou causar pânico, dependendo da natureza da enfermidade.
A Depressão pode ter causa eminentemente biológica, e há pessoas muito bem resolvidas que passam por ela. Também pode solapar a alegria e a disposição de quem já tem uma tendência à melancolia. Da mesma forma, pessoas podem ficar obesas por problemas como o tamanho do estômago, uma disfunção na tireoide ou porque comem demais. Precisamos ter cuidado em nossos julgamentos.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.