quarta-feira, 3 de março de 2010

Tem que começar de algum lugar

O CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) vetou a veiculação da propaganda da cerveja Devassa Bem Loura (Grupo Schincariol) em que a socialite Paria Hilton aparece de forma sensual. A Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres considerou que a publicidade expõe a mulher como um produto.
Recordei de postagem recente, aqui neste blog, em que me referi à propaganda preconceituosa da globo.com, que trata a mulher como um dos muitos produtos domésticos que o consumidor pode ganhar numa promoção.
Muita gente não gostou do que fez o CONAR. A própria Paris Hilton diz que "isso é ridículo". Na Folha de São Paulo de hoje, o jornalista Fernando de Barros e Silva critica duramente a decisão. Nos Estados Unidos, indagaram se a sensualidade de Paris Hilton é muito agressiva para os padrões brasileiros. Há um sentimento generalizado (?) de que, se aqui há Carnaval com mulheres seminuas, pode tudo. Se há novelas com mulheres seminuas, pode tudo. Se o Brasil é o País do samba, suor e cerveja, pode tudo. Mas, pode mesmo?
Para que serve o CONAR? Lembremos que é um órgão de autorregulamentação publicitária, e, por isso, não é exatamente de censura que se trata. Se for, será um tipo de autocensura, mas não de censura feita pelo governo.
Para que serve a Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres: não é para defender a imagem da mulher, sua dignidade, sua honra, sua privacidade, sua intimidade, sua autoestima? Ser vendida como produto não despreza o valor da mulher?
É certo que muitas outras decisões o CONAR deveria tomar para se manter coerente. Mas creio que tem que começar de algum lugar. Não se trata de falso moralismo, nem de querer impor a moral da Igreja à moralidade social. Não é isso. Sei que a ética bíblica só se cumpre em Cristo, com a ajuda do Espírito Santo. Mas a sociedade precisa se dar o mínimo de respeito. Isso serve para a loira Paris Hilton e para a morena Juliana Paes. Serve para todas as mulheres, e também para todos os homens.

Um comentário:

João Armando disse...

Que ninguém espere coerência dessa gente. Houve tempo em que as feministas opunham-se a serem tratadas como objeto. Hoje, nem a elas isso incomoda mais.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.