terça-feira, 9 de março de 2010

Telemarketing evangélico

Acabo de receber a ligação do setor de telemarketing de um tal "Departamento de Evangelização de São Paulo". A moça perguntou pelo "pastor", ao que respondi não haver pastor em casa. Achei que poderia ser alguém me procurando e disse que sou evangélico, membro de igreja. Então, a moça começou dizendo que o "Departamento de Evangelização de São Paulo" estava fazendo um projeto de evangelismo em minha cidade, por meio de kits de CD´s, ou algo assim, com conteúdo evangélico, "a preço de custo".
Comecei a achar estranho o fato de a moça propor a adesão a um projeto evangelístico a uma pessoa que não tem autoridade para conduzir a igreja nessa empreitada, de modo institucional. Depois fui entendendo...
Quando a moça interrompeu seu discurso para me perguntar se tenho filhos, aproveitei para perguntar o que seria esse "Departamento", se seria uma empresa, ao que ela não soube dizer ao certo, mas esclareceu que não é ligado "a nenhuma igreja fixa". Ela é evangélica, há evangélicos de diversas igrejas, eles trabalham com pastores e crentes, mas o "Departamento", apesar do nome, não é departamento de nenhuma organização. Tem o nome, mas não é.
Além de não ser departamento, o "Departamento" não é de "evangelização", mas de vendas. E não é de evangelização de São Paulo, mas de vendas, creio eu, para todo o Brasil, pois o serviço de telemarketing me achou em Salvador/BA!
Se não se trata de departamento, nem de evangelização nem de São Paulo, por que a moça disse que era "Departamento de Evangelização de São Paulo"? Para cativar minha sede de expansão do Reino de Deus? Para que eu me sensibilizasse por causa tão nobre? Para que eu, munido do seu magnífico material, faça as vezes de evangelizador?
Procurei na internet e nada encontrei com esse nome. Fiquei encafifado. O problema não é o uso do telemarketing - embora eu não tenha boas experiências com ele. O problema é a propaganda indevida, usando-se a linguagem eclesiástica e os símbolos evangélicos para ganhar dinheiro. Vender produtos evangélicos pode, se for feito de maneira clara. Vender produtos evangélicos como se fossem parte de um projeto evangelístico sem pretensão de lucro, isso já é outra coisa.
Estou aberto ao contraditório. Se o "Departamento de Evangelização de São Paulo" vir esse post e quiser responder, fique à vontade.

6 comentários:

João Armando disse...

Só faltou a dita cuja usar os gerundismos, tão do gosto das atendentes do telemarketing "Olá, boa tarde. O Sr. Alex Esteves está? Eu gostaria de ESTAR CONVERSANDO com ele, para ESTAR REPASSANDO algumas informações sobre evangelismo que ele vai ESTAR GOSTANDO..."

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

João,

hahahahahahahahaha

Alex.

Anônimo disse...

Exatamente assim... Eu TRABALHAVA no departamento de evangelização de São Paulo e o tal trabalho era esse msm exatamente assim nós perguntavamos se a pessoa é evangélica ofereciamoos o kit composto de biblía, biblía igtal , maleta da criança , apostila de teologia e por ai a fora.
Hj não trabalho mais lá pois fiquei 1 mês lá não gostava muito.

GISELE DIAS DE SOUSA disse...

Bom tálves a pessoa ou departamento seja realmente de vendas acho particularmente erado qualquer tipo de mentira para vender
Porém acho mais erado ainda as pessoas principalmente do meio cristão zombarem dos operadores de teleatendimento dizendo que falamos gerundismos se vcs pesquisarem Pastores,medicos entre outras classes e 90% dos brasileiros também cometem erros
Alem do que nosso trabalho e tão honesto quanto os sitados
SOU EVANGELICA E SOU OPERADORA DE TELEMARKETING NÃO MINTO POIS SOU FILHA DE DEUS E NÂO DO DIABO,PREGO PARA ADULTOS E PRINCIPALMENTE PARA CRIANÇAS SOU LIDER DOS JOVENS EM MINHA IGREJA. VENDO COM QUALIDADE E
MEU SALARIO ASSIM COMO MEU DIZIMO VEM DE MINHA PROFISSÂO
.........A PAZ PARA TODOS.......

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Irmã Gisele Dias de Sousa,

A paz do SENHOR,

Seu trabalho é honroso e digno como qualquer trabalho lícito. Como você viu, critiquei a postura de uma suposta organização, não o telemarketing em si. É fato que o telemarketing é a causa de muitas chateações, você sabe disso, e o gerundismo é certamente o fator mais inofensivo nisso tudo. O problema não são os funcionários, longe disso. O problema é essa cultura comercial de impessoalidade, pela qual somos evitados quando temos direitos e procurados quando querem nos vender coisas.

Gisele Dias de Sousa disse...

Caro Alex desculpe pelo erro de portugues talves vc nem viu estava com meu filhinho no colo e meu teclado esta falhando escrevi erado quando o correto errado "mas o que vale e a intenção"
Quero relembrar que hoje em dia como Jesus mesmo falou:Que o joio esta no meio do trigo assim os falsos crentes estão no nosso meio não só por telefone mais as vezes "joios" tentão nos enganar pessoalmente com semblante de paz Uma vez um "irmão"(joio)me parou no centro e me pergutou se eu era evangelica depois de minha resposta ele me disse QUE DEUS MANDOU QUE EU DESSE 10,00 reais a ele para ajuda-lo na obra (até falou em linguas)Porém eu cheia do Espirito Santo da Verdade e convicta de que não tinha mas de 2,00 reias na carteira olhei nos seus olhos e disse:Querido irmão certamente seu deus errou de filha.
Ele foi embora meio desapontado
rsrsrs

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.