segunda-feira, 8 de março de 2010

O que penso da educação exclusiva em casa

Os pais que resolveram educar seus filhos em casa, sem auxílio da escola, na cidade de Timóteo/MG, região do Vale do Aço, foram condenados pela justiça local ao pagamento de uma multa de R$64,00, pelo crime de abandono intelectual de incapaz. Não vou discutir a sentença - embora acredite que os meninos não tenham sido intelectualmente abandonados, já que estudam. Todavia, o que pretendo é registrar minha opinião contrária ao sistema de educação exclusiva em casa.
Sei que os Estados Unidos permitem que os pais tomem essa decisão de afastar seus filhos da escola, desde que lhes forneçam instrução doméstica. Mas o fato de os Estados Unidos fazerem isso não é argumento suficiente para defender essa ideia - embora haja quem aprecie sobremaneira as coisas que vêm dos Estados Unidos.
Sei que Julio Severo, blogueiro de sucesso, extremamente conservador, defende a educação em casa, e até criou um blog destinado ao tema.
Sei que nosso País tem uma educação que deixa muito a desejar, sendo esse um dos nossos maiores dilemas.
Sei que pais que tomam atitudes dessa natureza pensam no melhor para os seus filhos.
Entretanto, há razões suficientes para entender que não posso educar meus filhos à revelia da escola. Explico: a escola é ambiente de socialização, em que pessoas as mais variadas se encontram e trocam ideias, costumes, impressões, experiências. Seja pública ou particular, boa ou ruim, a escola sempre terá esse componente de socialização, que é, me parece, fundamental ao desenvolvimento completo do indivíduo.
Se eu quero tanto que a educação melhore, devo fazer alguma coisa: atuar como professor voluntário numa escola, votar em políticos que lutam pela educação, trabalhar numa entidade educacional etc. Devo atuar com um sentido de comunidade. Tirar os filhos da escola e educá-los somente em casa soa como um individualismo, que reduz a educação ao mero acúmulo de conhecimentos.



2 comentários:

João Armando disse...

Tá certo - mas não posso concordar com a multa imposta a esses pais. Ainda que simbólica, creio que foi muito mais uma mensagem política. Preocupa-me muito ver a tendência - amiúde defendida por evangélicos ingênuos - de se ter, no Brasil, escolas de tempo integral - onde os nossos filhos teriam de chegar pela manhã e só sair no final da tarde, já com a tarefa feita. Isso é tudo o que o Anticristo vai querer - fazer com que as crianças passem o máximo de tempo possível longe dos pais, a quem Deus incumbiu - não à escola, mas aos pais - de os educar nos seus caminhos - e de lhes repassar as malignas ideias que têm sobre homossexualismo, igualdade dos desiguais, relativismo sexual, ateísmo, evolucionismo, etc. Eu pessoalmente deixei de ler o blogo do Júlio Severo há muito tempo - cá para nós, não passa na goela. Creio que a tendência será essa - escolas de tempo integral, como já é o caso em países totalitários e muitos países europeus. Acredito que poderia haver algum meio termo, em que poderia haver ensino em casa para quem pudesse e quisesse, com alguma forma de suprir a lacuna na socialização. Eu pessoalmente não me vejo em condições de educar meus próprios filhos - por absoluta falta de tempo e de até me lembrar de tanto conhecimento inútil (e algumas coisas úteis, por que não...) que se ensinam... Ironias à parte, que Deus nos livre do controle social dos nossos filhos pelo Estado "laico" que, mais e mais, se torna antirreligioso.

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Caro João:

Adentrando ao mérito, eu também não apreciei a aplicação da multa. Uma das funções da pena, propaladas pelos juristas, é a simbólica - como no caso de pessoas jurídicas que agridem o meio ambiente, embora, na verdade, quem pratique os atos sejam pessoas físicas. Esse simbolismo da pena deve ser analisado com critério. Abandono intelectual, como eu disse, não penso que os meninos sofreram. Fato atípico? Não sei. Mas, à primeira vista, não concordo com a multa. Também penso como você quanto à escola de tempo integral. Tem gente achando isso maravilhoso, mas não é. Prezo pelo convívio em família, e deixar meus pequenos o dia todo na escola seria o fim! O socialismo tem essa tendência de querer inculcar nas pessoas uma ideologia e uma cultura, e isso é muito perigoso. Diferentemente de Marx, nós cristãos pensamos que a dignidade e o valor do indivíduo começam antes do Estado existir. O Estado só existe por nossa causa (Rm 13). Os esquerdistas muitas vezes pensam que só o Grande Irmão saberá cuidar de nossas crianças e jovens.
Um abraço.
Alex.

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.