sexta-feira, 25 de julho de 2008

O Pr. Silas Malafaia e a "Conferência Profética Passando o Manto"

Eu sempre admirei o Pr. Silas Malafaia, mas agora ele foi longe demais: não bastasse a sua adesão à Teologia da Prosperidade, especialmente à lei da semeadura financeira de Mike Murdock, acabou de participar de uma tal "Conferência Profética Passando o Manto" (!), de 17 a 19 de julho, em Brasília-DF. Ele mesmo foi um dos preletores, além das presenças do próprio Mike Murdock, Valnice Milhomens, René Terranova e Fadi Faraj, dentre outros, com "direito" ainda a Morris Cerullo, um dos representantes do indigesto Movimento da Fé.
O eventual leitor pode, por si mesmo, visitar os "sites" http://www.passandoomanto.com.br/ e http://www.prsilasmalafaia.com.br/ e ver do que se trata.
Segue, porém, um excerto retirado do "site" http://www.passandoomanto.com.br/ , para orientar o motivo deste texto:
"Estamos vivendo em um tempo em que a busca pelo conhecimento secular tem sido cada vez mais constante na vida de muitas pessoas. A necessidade de se ter bons líderes capazes de influenciar uma geração e fazer a diferença nos remete a um desejo de obtermos cada dia mais conhecimento, para que assim possamos nos encher da sabedoria que somente nos é dada pelo Espírito Santo de Deus [até aqui tudo bem].
O grande objetivo da Conferência Profética Passando o Manto é compartilhar conhecimentos únicos ministrados pelos maiores preletores nacionais e internacionais e principais Ministérios de Louvor da atualidade, pois cremos que o reino de Deus é apenas um e que unidos em um só propósito, que é ganhar e cuidar de vidas, poderemos cumprir com autoridade todos os planos de Deus para as nossas vidas [conhecimentos únicos?].
Esses três dias serão marcados por um grande avivamento, unção e transformação para todos àqueles que escutaram o chamado de Deus e estarão presentes, para que assim possamos revolucionar todos os que estão a nossa volta e declarar que o povo de Deus não reinará apenas no céu, mas reinará hoje, em vida".
Que conhecimentos "únicos" são esses? Haveria algum conhecimento especial nesses preletores? Todo o conhecimento espiritual necessário à Igreja já não nos é ofertado pelo Espírito Santo, conforme I Jo 2.27?
E qual o sentido de uma "conferência profética"? Esses preletores são profetas por acaso? Ou será que têm uma concepção diferente do exercício do dom de profecia?
Porém, há mais. Veja o que diz o "site" do Pr. Silas Malafaia:
"De hoje até sábado, 19 de julho, acontece a Conferência Profética Passando o Manto, no Parque de Exposições ExpoBrasília, sempre de 8h às 23h. Estará pregando o Dr. Morris Cerullo, além de grandes profetas da nossa geração, como Silas Malafaia e Mike Murdock. O Louvor ficará por conta de David Quinlan, Toque no Altar, Ministério Doxxa e Aline Barros. Nestes dias, você será desafiado a receber o manto profético da unção e do poder de Deus. Não perca a oportunidade de estar no momento certo, na hora certa e no local certo, para receber porção dobrada da unção de Deus!"
Pois, quê? Mike Murdock é profeta? Justo ele que prega, em seu livro A Lei do Reconhecimento, lições recheadas de gnosticismo e apego ao dinheiro? Um homem materialista, que sustenta a idéia de que existem leis metafísicas governando o universo e a vida das pessoas, como a lei da semeadura financeira e a lei do reconhecimento, no mesmo sentido da Confissão Positiva de R.R.Soares e do Movimento da Fé? Esse ensino não é o mesmo de religiões orientais, do esoterismo, da Nova Era e, enfim, do livro O Segredo, com a tal lei da atração? Mike Murdock por acaso é profeta?
Silas Malafaia é profeta? Profetas mudam de opinião como ele, que deixou de ser contra a Teologia da Prosperidade para defendê-la abertamente?
E que manto profético é esse? Serão transmitidos a unção e o poder de Deus por meio de um manto? Pelo que pesquisei, eles não chegam a usar o manto de forma fetichista, mas empregam a idéia de que o poder de Deus se transmite em nossos dias pela dotação do "Espírito de Elias", que, segundo eles, será derramado nesse "tempo de transição profética" a quem estiver na hora certa, no lugar certo...
Numa hermenêutica absurda de II Rs 2.9-14, eles devem estar dizendo que foi o manto de Elias que transferiu poder a Eliseu. Mas até nisso erram, porque a porção dobrada do espírito de Elias passou a Eliseu quando este viu seu mestre subindo num carro de fogo, e isto serviu de sinal de que seu pedido de poder seria concedido por Deus. Depois do arrebatamento de Elias, foi que Eliseu tomou o manto do seu mestre e, com ele, dividiu as águas do Jordão, tal como Elias fizera pouco antes (II Rs 2.8). Como sabemos, simples narrativas não podem servir para doutrinar a Igreja, principalmente quando os fatos são distorcidos e ganham significados esdrúxulos.
Pelo que conheço da Bíblia, o que tem sido derramado a partir de At 2.1-4 é o Espírito de Deus ou Espírito Santo, e não - Deus me livre - o "Espírito de Elias". Será preciso explicar que a profecia de Ml 4.5,6 se refere à vinda de João Batista como precursor do Messias (Lc 1.17), e que ela já se cumpriu cabalmente? Jesus disse que João já veio (Mt 11.18; 16.12,13). Aquele que viria "na virtude de Elias" já apareceu. Não cabe a mim repetir o que coube exclusivamente a João, o Batista. Essa difícil missão e sublime privilégio foram personalíssimos.
Quanto à suposta necessidade de estar no momento certo, na hora certa, no lugar certo, o que é isso? Reinventaram os lugares sagrados de culto? Deus por acaso manifesta Seu poder em locais determinados pelos homens? Voltamos ao judaísmo que exaltava demasiadamente o templo? voltamos à teologia da mulher samaritana, que adorava somente em certo monte (Jo 4.20)?
Ora, o que está por trás disso são os variados modismos da Igreja brasileira nos derradeiros dias. Um dos ensinos espúrios é a ênfase em "atos proféticos" extraídos aleatoriamente do Antigo Testamento e aplicados à atividade eclesiástica com o objetivo de obter poder/autoridade. Fala-se da nomeação de novos apóstolos e profetas, criam-se novas "visões" e "moveres", ensina-se uma prosperidade egoísta, traçam-se estratégias para os evangélicos reinarem no Brasil e no mundo, algo totalmente alheio ao Evangelho do Nosso SENHOR Jesus Cristo.
Eu estou farto desse triunfalismo que golpeia a Igreja brasileira, e do empenho em viver um modismo após o outro. Minha garganta fica travada de tristeza. É preciso gritarmos contra isso. Não dá para sermos apenas a reação acanhada e crítica que estuda, pensa, ora e só. Precisamos altear a voz e pregar a verdade evangélica!!!
Para saber um pouquinho mais sobre esse movimento não-bíblico, veja ainda http://www.plantaogospel.info/index.php/2008/07/07/conferencia-profetica-passando-o-manto-com-dr-morris-cerullo/

14 comentários:

Leandro Lourena disse...

Alex eu aprendi algo, não falar mal dos pastores, gosto do Pr. Silas, Já vi o Pr. Morris Cerullo e sei que são bênçãos na minha vida.

Eu sou o dono do Plantão Gospel, obrigado por colocar o link do artigo.

abraços.

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Fico feliz por seu comentário no blog, principalmente por sua educação. Parabéns! Mas eu não falei mal de nenhum pastor, pois há uma diferença entre falar mal da pessoa e criticar sua postura teológica ou ministerial. Eu não disse nada que desabone a pessoa de quaisquer pastores. Se não pudermos fazer críticas à maneira de pensar ou agir, iremos nos conformar e silenciar diante daquilo com o que não concordamos. Parece-me que a diferença é que o irmão concorda com eles, e por isso fica triste com pensamentos divergentes. Mas eu respeito sua opinão, meu irmão! Veja que o apóstolo Paulo criticou Pedro e Barnabé por sua dissimulação, e em suas Cartas ele menciona nominalmente várias pessoas de cuja postura discordava. Ele era até muito mais duro do que eu.Continue acessando o blog. Escrevo para isso mesmo.Um abraço,

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Segue comentário do Pr. Carlos Osmar Trapp, que, por algum motivo, não conseguiu fazer o comentário no próprio blog e me enviou o seguinte e-mail:
Oi, Alex!Eu não sei o que houve; ainda bem que havia salvo o texto que é o seguinte:
Pois é, este artifício de 'não falar mal dos pastores' é usado para que a gente engula qualquer heresia.

Estou com você, Alex, pois é bom questionarmos e se o indivíduo está errado, reprová-lo, mesmo que seja alguém de destaque.

O pastor Silas faz coisas boas, mas ele não tem sido firme, pois no passado questionou o movimento G12 (que já se converteu em M12), mas ultimamente se aliou ao mesmo.

Você, Alex, tem muitas virtudes, apenas precisa abandonar a idéia do batismo com o Espírito Santo como algo distinto da conversão, pois o mesmo acontece simultaneamente com a mesma.

Carlos Trapp.

Anônimo disse...

Amado cada um vai prestar conta daquilo que faz, está escrito "a quem muito é dado muito será cobrado". A Palavra de Deus está se cumprindo. O que vc está produzindo no reino de Deus, qtas almas convertidas, discipuladas, treinadas e enviadas por vc. Mano se os amados estiverem errados Deus sabe de todas as coisas. quem sabe Deus nao quer trabalhar no seu carater, para poder ter entregar algo precioso. vigia mano vc pode está ferindo o coração de Deus. a justiça do homem e como trapo de imudicia. vc foi escolhido pra reinar. Deus te abençoe e te guarde.

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Quanto ao comentário anterior, do irmão anônimo, devo dizer que penso muito diferente dele, o que dá para perceber claramente. Note-se que ele não faz nenhuma observação sobre o mérito do que escrevi, e, se fizesse, eu não concordaria se fosse fora da Bíblia. Assim, longe do mérito, fica fácil dizer que preciso vigiar, e me chamar à responsabilidade quanto a discipular, pregar etc. Acredito que esse irmão bem-intencionado e pouco estudioso da Bíblia diria o mesmo a Jeremias, Paulo, Pedro, Judas e ao próprio Jesus, que combateram, sim, erros doutrinários. Diria que eles estavam produzindo algo infrutífero, ruim. Pregar, ensinar e escrever contra heresias e práticas distorcidas não é contribuição negativa. Pelo contrário, contribuição negativa é fingir que nada de mal está acontecendo, que falsos mestres são defensores do Evangelho, ou que falsos ensinos podem estar lado a lado com a Escritura Sagrada. Tenho pena de uma pessoa tão limitada como esse irmão, que faz um comentário preconceituoso e demasiado fraco em termos de elementos da Fé Cristã. Diferente dele, eu considero que as pessoas são inteligentes, e que os cristãos, por terem a mente de Cristo, poderão discernir as coisas. As ovelhas não podem ser tratadas como se fossem burras, como se tivéssemos que esconder as mazelas gerais de igrejas só para evitar supostas "divisões de reino". O que eu não faço é ofender a honra das pessoas. Mas posso, pela Bíblia e pelo Direito, criticar o que bem entender. Leia-se At 17.11 - o pessoal de Beréia era bem diferente desse irmão anônimo que me acusa de não contribuir para o reino. Deus sabe quem sou e o que faço ou deixo de fazer. Não me interessa declinar meus feitos. Mas tenho necessidade de responder a comentários dessa natureza, que refletem, aí sim, o triste quadro por que passa a Igreja brasileira - cabeças que se recusam a pensar.

Anônimo disse...

Aquele que fala mal do seu irmão é pior que o incrédulo, pois o incrédulo já está perdido sem conhecer a verdade,agora, quem conhece a verdade e não a pratíca será condenado pela sua desobediência.
Deus te abençoe
Mrb

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Quanto ao comentário imediatamente anterior, já estou me cansando de dizer que exercer juízo crítico é diferente de falar mal dos irmãos. Eu não ofendi ninguém, não usei ataques pessoais. Esse comentário do "Mrb" é tão pobre de argumento que não merece minha atenção maior.

Anônimo disse...

A paz do Senhor, Alex!_ Atitude correta, mas você precisa vigiar para não achar que é
um fantasma ao ver o Senhor vindo por so_
bre as águas . Ore, busque discernimento
aprofunde_se em Deus.

Naor disse...

jesus**

VOCÊ FALA MAL...

mas duvido que faz um terço do que esse homens de Deus fazem...
Aprenda com eles a servir Jesus e procure levar almas a Cristo..
Se conheceras uma arvore pelos frutos,e eu garanto por experiÊncias próprias,são dignos de ARREPENDIMENTO..

Vamos nos converter amém.....

Alex Esteves da Rocha Sousa disse...

Naor: é por comentários como o seu que tenho escrito alguns textos explicando como tem sido meu trabalho neste "blog" (veja, por exemplo, "Minha vida de blogueiro" e "Por que não faço parte do ministério da crítica"). Confesso que sequer consegui entender direito o que você quis dizer, pois escreve mal. Mas vejo que seu argumento é como aqueles outros a que já me referi antes: pragmático, preconceituoso e superficial. Explico: é pragmático porque pensa em termos de fazer coisas para Deus, mas não pensa no teor da mensagem, não está preocupado com o conteúdo; é preconceituso porque o fato de pensar diferente de mim já faz com que duvide dos frutos cristãos em minha vida, sem me conhecer, e sem empregar uma avaliação criteriosa do que eu efetivamente disse no texto; e é superficial porque não diz nada que acrescente, limitando-se a repetir afirmações pequenas e de simples afronta à minha pessoa - lembre-se de que eu não ataquei ninguém aqui. Gostaria de saber humildemente se você realmente entende em que consiste conhecer a Cristo, ser adepto da Fé Evangélica. Mas espero, acima de tudo, que você cresça em Cristo e fique em paz.

Naor disse...

Alex,desculpe estava com pressa na hora de escrever.rsrs.
O Apostolo Paulo afirma que muitos pregam o evangelho por contenda,e por ganancia,mas o importante é que Jesus seja pregado.
Sou adepto da Teolgia da Prosperidade(com bases biblicas).Quando Jesus diz que o Reino dos céu é dos pobres,acredito que Ele esteja afirmando sobre pobres de Espirito,humildes etc.
Sou contra a FAMOSA a afirmção:VENHA PRA JESUS ELE TE ENRIQUECERÁ..Pois Jesus nos fala para buscarmos primeiro o reino dos céus,e as demais coisas nos serão acrescentadas.
Jesus fala mais sobre dinheiro nos evangelhos do que outra coisa,e também fala mais sobre o inferno do que sobre o céu.
A prosperidade em que acredito é a emocional,sentimental e financeira.
O salmista afirma que nunca viu o justo mendigar o pão e Jesus também afirma que veio para dar vida e vida em abundância(em todas areas de nossas vidas).
Concordo que não podemos amar ao dinheiro e a Deus ao mesmo tempo isto é pecado de cobiça e idolatria,mas creio que Deus sim levanta ministros para levar sua palavra ministrando cada um em sua area ex.cura,libertação,prosperidade etc.Claro todos com bas na Palavra.
Eu tenho visto os frutos do ministerio do Silas Malafaia,sou contribuinte,e Deus cada vez mais tem me abençoado,tambe´m fui muito impactado com os livros de MURDOCK(esqueci como escreve o nome dele suahusahusa, por isso digo para olharmos os frutos,por que Jesus disse que uma arvore boa não produz frutos maus,e uma arvore má não produz frutos bons.
Vidas tem sido levadas a Cristo,e em tudo o que eles tem ensinado usam como base a palavra.
Sim vemos muitos se pertendo,e cobiçando o que não agrada a Deus,mas não posso crer em Deus que não abençoa o seu povo,vemos na biblia que Deus sempre a abençou seu povo com milagres na area financeira,e sim tem pessoa que Deus não deixa rico,por que Ele não deseja.
os pregadores da prosperidade são exagerados,quando falam deste assunto,mas não chegam a ser heresias,como também muitos tradicionais,só valoriza a pobreza em extremo,o certo eh o temperado:No mundo Tereis aflições,mas tende bom animo pois eu venci o mundo,como disse jesus,e Pualo que disse de tudo ter esperimentado,e saber estar bem em todas as situações.
Meu pai é um Pr.Assembleiano,e acredito que você saiba que els são bem resistentes a esta Teologia,e ele(não que ele seja alguém importante)esta de acordo com que o Sila tem Ministrado,e temos experimentado prosperidade em nosso lar.

Desejo sim crescer com Cristo Alias tem somente 16 anos,e em nenhum momente te julguei por que eu disse:vamos produzir frutos,assim me incluindo também.

Jesus abençoe..


xD

Anônimo disse...

Estava lendo os comentários deste blog, e fico surpreso em como a teologia da prosperidade encanta as pessoas(afinal, é dinheiro). más fico pensando comigo mesmo e me questiono. Porque nesses últimos dias, ao inves de corrermos em busca de dons espirituais que temos garantias bíblicas dessas benção, o povo só olha a questão do dinheiro e bem estar próprio se valendo da teologia da prosperidade?
O que aconteceu com Isrrael quando foi tirado do egito e peregrinou no deserto, é sombra da nova aliança hoje. Jesus nos evangélhos disse algo que muita gente deturpa. "Deus sabe das vossas nescessidades antes que lho peçais." Nescessidade= suprir o que é de vital importância para sua sobrevivencia Alimento, Vestes e moradia. É como no deserto, o povo estava peregrinando (nome dado hoje aos cristão) e Deus resolve dar pão que caiu do ceu, mas disse; "Peguem apenas o nescessário." Somente o que for para se alimentar naquele dia. Deus nos mentem dia a dia. Mas não fala de luxo, obter bens por prazer ou se regalar com o que é material. pelo contrário, Thiago diz que pedimos e não recebemos porque não pedimos o que é nescessário, más para gastar em prazeres.
O cristianismo não troxe mordomia as seus adéptos do passado, deixando um contraste enorme entre a tal prosperidade exagerada citada hoje.

Prosperidade quer dizer contentamento com fartura ou sem fartura, é ter uma vida abençoada por Deus que nos dá o pão de cada dia!

Agora, batem muito em cima da tecla prosperidade e promessa de Deus em se tratando de benefícios.
Porquê não batem forte na questão dos dons espirituais assim como o fazem em relação a prosperidade? Afinal base bíblica nós temos que os dons nos acompanharia. Más hoje vejo mais insatisfação por não obter uma promessa material do que uma promessa espiritual. A igreja era pra ter profetas usados por Deus, Milagres e curas mas as pessoas não se encomodam de não ver mais o poder de Deus. mas quando se trata do seu bem estar não se conformam.

helvecio disse...

Sou um pecador salvo pela Graça de Cristo, sr.Alex, não se incomode com os tais que falam dos "ungidos do Senhor", esse pretexto só é usado por quem compactua com o erro ou está cheio de pecado e esbraveja tentando calar a boca de quem tem seus olhos abertos por Deus, em Coríntios (êta igrejinha!) vemos Deus revelando que: "Se nos julgássemos a nós mesmos, não seríamos julgados"- I Cor. 11:31, o padrão para o julgamento é a Bíblia, a Palavra revelada de Deus.
Pode para de citar o sr. Malafaia como pastor, quem não tem são doutrina não é pastor, é líder religioso, e isso ele é!
Muitos ficam com medos fetichistas: "Òh, o ungido do Senhor!" mas, lembrem-se que Saul foi ungido do Senhor mas, que por sua rebeldia e infidelidade foi morto pelo Senhor, "Ungidos, tremei e temei! Convertei-vos e sereis curados!"
Sei que serei escrachado, amaldiçoado, etc e tal, pouco me importa, no dia do juízo estaremos face a face perante o Senhor e eu nã me desculparei como Jesus disse que muitos se desculpariam: "Mas, Senhor!Porventura não temosnós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres?" NÃO PARECE O TOM DA CONFERÊNCIA DO PASSANDO O MANTO?
O que Jesus respondeu?: "Então, lhes dieri explicitamente: Nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, vos que praticais a iniquidade." Mt. 7:22 e 23.
Gloriosa Palavra de Deus! Esta Revelação não precisa de interpretação e sim de submissão, Apartai-vos desses movimentos iniquos que não pregam o Sacrifício de Cristo por nós mas querem encher a medida de nossos desejos, e por conseguinte, encher a medida de nossos pecados:Prosperidade=avareza que é feitiçaria, Deus te abençoe e continue abrindo os teus olhos, quantos os apedrejadores, oçam! Ainda há tempo para voces, aceitem a Cristo coo único e suficiente Salvador e Ele vos receberá, mas o tempo está acabando!

Ulisses disse...

Tudo isso está acontecendo para que se cumpra o que foi escrito pelo Apst. Paulo, que viria o tempo em que os homens não suportariam a sã doutrina e que amontoaria para si doutores, como quem tem comichão nos ouvidos, dando ouvidos às fábulas!

Discernimento de espírito, é esse o dom que tá faltando no povo de Deus!

Caro Alex, concordo com vc em gênero, número e grau!

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.