segunda-feira, 28 de julho de 2008

Um grande milagre

Espero o Dia daquele grande milagre, quando multidões serão arrebatadas aos Céus, ante a Segunda Vinda de Cristo com poder e muita glória. Milhões de servos de Deus serão reunidos de todas as partes da Terra. Dos sepulcros sairão, transformados e glorificados, os corpos dos que dormiram em Cristo. Os mares darão os seus mortos. Seremos todos uma só Igreja Triunfante, seremos semelhantes a Cristo, e não haverá mais o pecado, a dor, a tristeza nem a morte.
Mas o grande milagre que espero ver será a reunião de pessoas tão diferentes, e que neste mundo terão discutido, discordado, e às vezes até mesmo entrado em choque por causa de doutrinas secundárias, formas de governo, liturgias ou quaisquer outras opiniões próprias da seara evangélica.
De fato, se unidos em Cristo, não será impossível encontrarmos no Céu aquele irmão que um dia nos destratou, ou que foi destratado por nós, e simplesmente por coisas de somenos. Isso porque é Cristo quem nos justifica, pela graça, mediante a fé.
Se aqui neste mundo fazemos distinções entre igrejas em razão de formas de agir e pensar, então veremos uma só e mesma Igreja unida em Cristo e com Cristo. Divisões não haverá, ainda que meramente administrativas. Não haverá espaço para vaidades, ministérios fundados no personalismo de "grandes líderes", tampouco brigas internas pelo poder. Haverá um só Rebanho e Um só Pastor.
Inexistirão aquelas famílias que gostam de mandar no pastor e na igreja. Inexistirão aqueles pastores que gostam de dominar a igreja como se fossem políticos tiranos em republiquetas. Inexistirão aqueles "teólogos" academicistas que levam uma vida inteira desconstruindo a doutrina secundária de outra igreja, sem se preocupar com o crescimento do Reino, sem se importar com a divulgação do Nome de Cristo.
O grande milagre consistirá na reunião de pessoas que nem sempre terão sido unidas enquanto habitantes desta Terra...
No entanto, receio que a desunião entre quem se diz irmão possa fazer com que nem todos entrem no Céu, pois a Eternidade será um reflexo inevitável e cristalino do que teremos sido aqui no mundo. É bom mesmo parar para refletir: se não suporto o meu irmão por questões secundárias, e se não me aproximo dele, como poderei me alegrar ao encontrá-lo naquele glorioso Dia? Não será uma contradição?
Vale lembrar que os milagres de Deus jamais agridem o coração humano...Quem não conhecer o amor ainda nesta vida, imagino que jamais poderá reconhecê-lo no porvir.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.