sexta-feira, 25 de abril de 2008

O dinamismo do Evangelho de Marcos

Um dia desses eu estava lendo o Evangelho de Marcos e reparei o grande dinamismo da narrativa. Nele, Jesus é descrito como uma pessoa ágil, trabalhadeira, com muita energia e com uma agenda a cumprir. O mais interessante é que Marcos não atribui essas qualidades a Jesus por meio da descrição nem da dissertação - a narração é que revela esses atributos, o que torna o Livro especialmente belo.
De modo breve, em rápidos lances, Marcos usa expressões e frases que introduzem o Mestre em atividades variadas ou em recuos necessários: "Naqueles dias, veio Jesus..."; "E logo o Espírito o impeliu..."; "foi Jesus para a Galiléia..."; Caminhando junto ao mar da Galiléia..."; "Pouco mais adiante, viu..."; "Depois, entraram em Cafarnaum..."; "Tendo-se levantado alta madrugada, saiu..."; "...entrou Jesus de novo em Cafarnaum..."; "De novo, saiu Jesus para junto do mar..."; "Achando-se Jesus à mesa..."; "De novo, entrou Jesus na Sinagoga..."
As citações que eu poderia fazer são muitas. O próprio leitor pode pesquisar e constatar a mesma coisa: o dinamismo de Cristo narrado por meio de verbos, que ressaltam ações.
Por causa desse estilo de Marcos, essa leitura a que me referi me deu a impressão de que sai fogo do Livro. Não estou usando o termo com o sentido pentecostal, nem quero tratar do fogo como símbolo escriturístico. Não tem nada que ver com isso...
Estou simplesmente dizendo que senti a vivacidade das páginas de Marcos, ao trazer à minha mente como que a efervescência do trabalho de Cristo, curando, pregando, ensinando, expulsando demônios, repreendendo, saindo, chegando, entrando, fazendo tudo isso de novo, nesta ou naquela cidade, na aldeia, em casas, na praça, no templo, na sinagoga ou no deserto.
A emoção, o dinamismo, a vivacidade de Jesus em Marcos contrastam com nossa racionalidade exacerbada, com a frieza dogmática, com o legalismo, com o formalismo, com o intelectualismo, com a insensibilidade, com a distância para com o Ser Humano.
Creio que preciso ler mais o Evangelho de Marcos. Gostaria de tratar mais desse assunto, numa perspectiva mais ampla.

Nenhum comentário:

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.