domingo, 20 de abril de 2008

"Tem cuidado de ti mesmo"

Escrevendo ao jovem pastor Timóteo, o apóstolo Paulo diz: "Tem cuidado de ti mesmo" (I Tm 4.16). Essa recomendação tem que ver com a piedade pessoal, com os exercícios devocionais, com a integridade e com a sinceridade.
Se a pessoa não cuida de si mesma, como cuidará de outros?
Em termos práticos, uma atitude errada é ler os textos bíblicos sempre com um sermão em mente, ou por causa da obrigação de pregar. Chega o tempo em que o irmão já não medita mais na Bíblia buscando uma aplicação para sua vida - todo texto passa a ser motivo de possível pregação. Isso faz com que os pecados e limitações do próprio leitor fiquem sem atenção; e faz com que os pecados e limitações dos outros ressaltem aos olhos.
É preciso orar e ler a Bíblia como exercício devocional, e não apenas com o foco homilético.
É preciso ter em depósito, até para poder distribuir. Às vezes a gente dá muito de si, e não preenche os espaços vazios.
A piedade evita o pecado, o desgaste, a amargura, a tristeza, o desânimo, a inveja, o espírito de competição, a tentação da visibilidade.
O Cristianismo Bíblico nos convida a uma religião "de dentro para fora", e não "de fora para dentro". É o aspecto endógeno do Evangelho.
O pastor precisa cuidar de si, pois não é super-homem nem possui garantia de espiritualidade.
Antes de ser modelo para o rebanho, o pastor é um crente em Jesus. E não servirá de modelo se sua vida não corresponder aos ditames da Palavra de Deus.
Vemos também em I Tm 4.16 que Paulo diz: "Tem cuidado de ti mesmo e da doutrina". O cuidado pessoal precede o cuidado doutrinário. Cuidar primeiro da doutrina, e não da pessoa, é nulo.
O texto prossegue: "...Continua nestes deveres; porque, fazendo assim, salvarás tanto a ti mesmo como aos teus ouvintes".
Os deveres de Timóteo vêm sendo listados por Paulo antes da frase "tem cuidado de ti mesmo", porque desde o início da Carta o apóstolo usa de admoestações a seu discípulo, para que seja um ministro aprovado. A vida cristã contém deveres. E para que eu contribua com a salvação de outras pessoas, eu mesmo preciso ser salvo. Não se trata de auto-salvação, porque isso é contraditório - trata-se de cuidar da própria vida espiritual, atendendo ao que Cristo praticou na Cruz.
Em suas Cartas Pastorais (a Timóteo e a Tito), Paulo deixou algumas vezes a expressão "tu, porém", que implica na necessidade de o indivíduo ser diferente, em meio a um contexto de corrupção da teoria e da prática cristã. O mundo pode estar espiritual e moralmente arruinado. Tu, porém, deve estar de pé. Se você e eu não nos preocuparmos com nossas vidas, não haverá integridade em nossas palavras quanto aos demais.
As pessoas que têm juízo crítico aguçado precisam cuidar de si mesmas com ainda maior intensidade. Eu me incluo nisso. Como nós enxergamos as coisas com alto grau de consciência crítica, devemos ter o cuidado para não ficarmos em amargura, pessimismo e desesperança. Não devemos perder a alegria. Somente o cuidado de nós mesmos nos ajudará, em Cristo, a alcançar a verdadeira vitória.
Amém.

2 comentários:

Mizael disse...

Realmente, a mensagem em I Timóteo 4:16, é um convite de Deus para a Igreja experimentar um verdadeiro arrependimento, a volta do primeiro amor, manter os marcos antigos, a santidade como era pregado pelos nossos pais. É tempo de vivermos Hebreus 12:14, Arrependimento, Batismo nas águas em Nome de Jesus, conforme a ordem de Jesus em MATEUS 28:19, sendo cumprido pelos apóstolos em Atos 2:38; 8:32; 10:48; 19:5, Batismo com o Espírito Santo, Paz com todos e a Santificação.

SanWellyson disse...

Caro irmão sou jovem ainda e nesse site pode achar uma oportunidade de conhecer mais, que possamos ser racionais, buscar o conhecer no lugar da ignorância humana. Parabéns!

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.