segunda-feira, 14 de abril de 2008

Adorador, cantor evangélico, levita e ministro de louvor

Agora inventaram o tal do "adorador", em lugar do simples "cantor evangélico". Parece até que só ele adora a Deus, e que a adoração se restringe ao louvor musical.
Alguns músicos de igreja se denominam "levitas". Não há nada mais estranho: eles por acaso são descendentes de Levi? Por acaso cuidam do serviço sagrado do Tabernáculo ou do Templo construído por Salomão? Certamente não.
Uma expressão apropriada é "ministro de louvor", que se refere ao ministério (serviço) de entoar louvores a Deus na congregação. Isso, sim, tem lógica, como tem lógica ser chamado de cantor evangélico aquele que se lança ao mercado fonográfico com letras de cunho bíblico.
Com essa moda gospel, o cantor evangélico foi substituído pelo cantor gospel, e ainda criaram a figura especial do adorador...
As pessoas gostam de criar nomes para designar suas idéias inovadoras. Não se contentam com o básico, têm que inventar, e nessas invenções acabam errando.
Não bastasse, as letras das músicas gospel às vezes nada têm que ver com a Bíblia, mas são antropocêntricas, destacando o Ser Humano e seus anseios de "vitória". Que adorador é esse que exalta o Ser Humano? Que gospel é esse? Será que o termo evangélico ou gospel contenta-se com a simples inclusão do nome Jesus no meio da letra, só para justificar a classificação do estilo?
Não estou indo contra os ritmos, até sou bem compreensivo quanto a isso, pois sei que há as preferências musicais e a cultura local. Eu, por exemplo, detesto o estilo que chamam de "Sertanejo", mas como assembleiano tenho que ouvir duplas e mais duplas rasgando a garganta em duas vozes. Isso eu entendo.
O que eu rejeito são as letras pseudo-evangélicas, que buscam endeusar o Ser Humano ou se distanciam da Bíblia por outros motivos.
E, quer saber de uma? Dependendo da música, é mais nobre ouvir 14 Bis e Boca Livre do que Cassiane e Diante do Trono.
Tenho dito.

2 comentários:

Anônimo disse...

Prezado irmão, não culpo aqueles que não têm esse entendimento; que cometem erros grosseiros de colocação, pois muitos destes são jovens e sempre ouviram assim dizerem. Na minha "opinião", os verdadeiros responsáveis são os Pastores (e eu sou um) que não se preocupam mais em avalisar os louvores selecionados para serem entoados nos cultos. Eles não se envolvem, deixam a critério do "Ministro de Louvor", que em alguns casos são neófitos e totalmente despreparados para o ministério. A quantidade de Pastores negligentes vem nuna crescente absurda e a ignorância a respeito de assuntos tão relevantes como adoração e outros ministérios vem perdendo espaço para as mensagens de prosperidade, cura interior e outras, que têm desviado a igreja de Cristo do seu verdadeiro foco, a salvação através de Jesus, o filho de Deus.

Levita Luiz Fernando disse...

Levita é responsável por levar a arca do senhor ou seja a presença de Deus... estou lançando uma apostila que fala sobre Cantores, Levitas e Ministros de louvor, tal titulo é "A Essência da Adoração".
Meu nome é Luiz Fernando sou Levita não gosto que me chamem de Cantor sim Levita porque eu louvo e zelo pela obra do senhor o Levita ele cuida de seu ministério em tudo... deste lavar banheiro, louvar ou pregar Levita ele zela pela Obra de Deus por isso ele carrega consigo biblicamente a Arca do Senhor (Presença de Deus).

Graça e paz espero ter ajudado.
Facebook: Levita Luiz Fernando

Fale comigo!

Gostaria de estabelecer contato com você. Talvez pensemos a respeito dos mesmos assuntos, e o diálogo é sempre bem-vindo e mais que necessário. Meu e-mail é alexesteves.rocha@gmail.com. Você poderá fazer sugestões de artigos, dar idéias para o formato do blog, tecer alguma crítica ou questionamento. Fique à vontade. Embora o blog seja uma coisa pessoal por natureza, gostaria de usar este espaço para conhecer um pouco de quem está do outro lado. Um abraço.

Para pensar:

Um dos terríveis problemas da Igreja evangélica brasileira é a falta de conhecimento da Bíblia como um sistema coerente de princípios, promessas e relatos que apontam para Cristo como Criador, Sustentador e Salvador. Em vez disso, prega-se um "jesus" diminuído, porque criado à imagem de seus idealizadores, e que faz uso de textos bíblicos isolados, como se fossem amuletos, peças mágicas a serem usadas ao bel-talante do indivíduo.

Arquivo do blog

Bases de Fé

Creio:
Em um só Deus e na Trindade.
Na inspiração verbal da Bíblia Sagrada, única regra infalível de fé normativa para a vida e o caráter cristão.
Na concepção virginal de Jesus, em sua morte vicária e expiatória, em sua ressurreição corporal e sua ascensão aos céus.
Na pecaminosidade do homem, e que somente o arrependimento e a fé na obra expiatória e redentora de Jesus Cristo é que pode salvá-lo.
Na necessidade absoluta do novo nascimento pela fé em Cristo e pelo poder atuante do Espírito Santo e da Palavra de Deus, para tornar o homem digno do Reino dos Céus.
No perdão dos pecados, na salvação presente e perfeita e na eterna justificação da alma recebidos gratuitamente de Deus pela fé no sacrifício efetuado por Jesus Cristo em nosso favor.
No batismo bíblico em águas, em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, conforme determinou o Senhor Jesus Cristo.
Na necessidade e na possibilidade que temos de viver vida santa mediante a obra expiatória e redentora de Jesus, através do poder do Espírito Santo.
No batismo bíblico no Espírito Santo que nos é dado por Deus mediante a intercessão de Cristo.
Na atualidade dos dons espirituais distribuídos pelo Espírito Santo à Igreja para sua edificação, conforme a sua soberana vontade.
Na Segunda Vinda de Cristo.
Que todos os cristãos comparecerão ante o Tribunal de Cristo.
No juízo vindouro que recompensará os fiéis e condenará os infiéis.
E na vida eterna para os fiéis e morte eterna para os infiéis.